Gerenciamento do Escopo em Projetos Originados por Meio de Licitação

Alexandre Golin Krammes

Resumo


A licitação, procedimento administrativo voltado para a aquisição de serviços e bens pelo Estado, é um tema relevante para gestores públicos, fornecedores de serviços e bens e para a sociedade em geral. O presente artigo tem como objetivo analisar o “projeto básico” ou “termo de referência”, elementos fundamentais de um edital de licitação, como instrumentos para o gerenciamento do escopo na gestão de projetos, principalmente na definição e controle do escopo. Além de trazer conceitos gerais e regulamentos sobre o tema licitação, o texto pretende esclarecer quais os objetivos e qual a importância do “projeto básico” ou do “termo de referência”, buscando mostrar até que ponto a adequada delineação do serviço ou compra pretendido por órgão da Administração Pública, ainda na fase do edital, pode contribuir para a gestão do projeto. O texto abrange o estudo dos instrumentos de definição do objeto a ser licitado desde a elaboração do edital da licitação, até a conseqüente contratação do vencedor. O trabalho é baseado principalmente em pesquisas bibliográficas sobre o tema em livros, artigos e repositórios de jurisprudência.

DOI:10.5585/gep.v4i3.150


Palavras-chave


Licitação. Gerenciamento de Projetos. Estado. Termo de Referência. Projeto Básico.

Texto completo:

PDF

Referências


Brasil a. Constituição Federal da República Federativa do Brasil. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituiçao .htm. Acesso em 26 de outubro de 2010.

Brasil b. Lei n. 8.666/93 - Regulamenta o art. 37, inciso XXI, da Constituição Federal, institui normas para licitações e contratos da Administração Pública e dá outras providências. Disponível em:

http://www.planalto.gov.br/ccivil/leis/L8666cons.htm. Acesso em 08 de outubro de 2010.

Brasil c. Decreto n. 3.555/00 - Aprova o Regulamento para a modalidade de licitação denominada pregão, para aquisição de bens e serviços comuns. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/ D3555.htm . Acesso em 10 de outubro de 2010.

Figueiredo, Lúcia Valle. Direitos dos Licitantes. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 1981.

Gasparini, Diógenes. Pregão Presencial e Eletrônico. Belo Horizonte: Editora Fórum, 2009.

Gomes, Genildo. Termo de Referência: o corpo da licitação. Disponível em: http://professorgenildo.blogspot.com/2009/03/dicas-para-elaboracao-do-termo-de_1050.html . Acesso em 04 de outubro de 2010.

Gomes, Wilmar. Gerenciamento PMBOK para preparo de licitações e análise técnica e econômica de projetos. Disponível em: http://www.pmkb.com.br/artigos-mainmenu-25/139-gerenciamento-pmbok-para-preparo-de-licitas-e-anse-tica-e-econa-de-projetos.html. Acesso em 04 de outubro de 2010.

Heldman, Kim. Gerência de Projetos. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.

Martins, José Carlos Cordeiro. Gerenciando Projetos de Desenvolvimento de Software com PMI, RUP e UML. Rio de Janeiro: Brasport, 2004.

Motta, Carlos Pinto Coelho. Eficácia nas Licitações e Contratos. Belo Horizonte: Editora Del Rey, 2005.

Niebuhr, Joel de Menezes. Pregão Presencial e Eletrônico. Curitiba: Editora Zênite, 2006.

PMBOK. Um Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos. 4ª Edição.

Santana, Jair Eduardo. Pregão Presencial e Eletrônico. Sistema de registro de preços. Manual de implantação, operacionalização e controle. Belo Horizonte: Editora Fórum, 2009.

Sotille, Mauro Afonso. Gerenciamento do Escopo em Projetos. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.5585/10.5585

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista de Gestão e Projetos e-ISSN: 2236-0972
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional