Aplicação do Método Ágil Scrum em uma Fundação Educacional do Setor Público

Roberta Naia Date, Luis Hernan Contreras Pinochet, Ricardo Luiz Pereira Bueno, Miriam Christi Midori Oishi Nemoto

Resumo


Os métodos ágeis de gestão de projetos têm ganhado cada vez mais espaço nas empresas, graças à sua estrutura leve e dinâmica, que permite adaptações nos projetos durante seu desenrolar, sendo mais comum sua utilização no setor de tecnologia, como desenvolvimento de software. Essa pesquisa apresenta um estudo de caso descritivo sobre aplicação do método ágil Scrum em um projeto de desenvolvimento de software de uma fundação educacional pública. A triangulação metodológica foi realizada com base nas diferentes fontes de evidências com aplicação da análise de conteúdo a partir do uso do software NVivo. Para tanto, foram abordadas as adaptações necessárias para a adequação do método Scrum ao ambiente do setor público e as dificuldades enfrentadas pela equipe do projeto. Os resultados encontrados indicaram que é possível implementar o método Scrum, mesmo em ambientes com limitações e restrições, como o caso do setor público.


Palavras-chave


Métodos Ágeis, Gestão de Projetos, Scrum, Adaptação, Setor Público, Fundação Educacional.

Texto completo:

PDF

Referências


Agile Manifesto. (2009). Manifesto for Agile Software Development. Disponível em: http://agilemanifesto.org/ Acesso em: 09 de Setembro de 2016.

Albino, R. D.; Souza, C. A. & Prado, E. P. V. (2014). Benefícios alcançados por meio de um modelo de gestão ágil de projetos em uma empresa de jogos eletrônicos. Revista Gestão e Projetos - GeP, v. 5, n. 1, p. 15-27, Jan/Abr.

Ambily, O. A. (2011). Agile software development – an approach to light weight from heavy weight. International Journal of Engineering Science and Technology, v. 3, n. 1, p. 399-405.

Campos, L. H. C. (2014). Gestão de Custos em Projetos da Secretaria de Defesa Social de Minas Gerais. Revista de Gestão e Projetos - GeP. Vol. 5, N. 3. Setembro/Dezembro.

Cao, L.; Mohan, K.; Xu, P. & Ramesh, B. (2009). A framework for adapting agile development methodologies. European Journal of Information Systems, Basingstoke, v. 18, n. 4, p. 332-343, 08.

Carvalho, K. E. M. (2015). Impactos do PMO no desempenho da organização pública: o caso de uma instituição de ensino superior. Revista de Gestão e Projetos - GeP. Vol. 6, N. 2. Maio/Agosto.

Constâncio, F. L.; & Souza Neto, J. (2016). Correlação entre o nível de engajamento das equipes de projeto e o desempenho em uma empresa pública estruturada por projetos. Revista de Gestão e Projetos – GeP. Vol. 7, N. 2, Maio/Agosto.

Denning, S. (2013). Why Agile can be a game changer for managing continuous innovation in many industries. Strategy & Leadership, Chicago, v. 41, n. 2, p. 5-11.

Fernandes, R. F.; Ferenhof, H. A.; Miguez, V. B.; Teza, P.; Souza, J. A.; Abreu, A. F. & Dandolini, G. A. (2012). A agilidade do framework Scrum como prática viral de disseminação do conhecimento. Iberoamerican Journal of Project Management, v. 3, n. 1.

Fitzgerald, B.; Hartnett, G. & Conboy, K. (2006). Customising agile methods to software practices at Intel Shannon. European Journal of Information Systems, Basingstoke, v. 15, n. 2, p. 200-213, 04.

Gomes, C. F.; Yasin, M. M. & Lisboa, J. V. (2008). Project management in the context of organizational change. The International Journal of Public Sector Management, Bradford, v. 21, n. 6, p. 573-585.

Lage, M. C. & Godoy, A. S. (2008). O uso do computador na análise de dados qualitativos: questões emergentes. Revista de Administração Mackenzie, v. 9, n. 4, p. 75-98.

Machado, C. Jr.; Mazzali, L. & Palmisano, A. (2015). Gestão de Projetos de Inovação: o Caso de uma Empresa Líder do Setor de Eletrodomésticos. Revista de Administração e Inovação, v. 12, n. 3, p. 288-309.

Mihaescu, C. & Tapardel, A. (2013). A Public Administration Based on Project Management. Administratie si Management Public, Bucharest, n. 20, p. 97-107.

Mistry, J. J. (2005). Supply Chain Management: A Case Study of an Integrated Lean and Agile Model. Qualitative Research in Accounting and Management, Bradford, v. 2, n. 2, p. 193-215.

Nishijima, R. T. & Santos, J. G. (2013). The challenge of implementing Scrum agile methodology in a traditional development environment. International Journal of Computers & Technology, v. 5, n. 2, p. 98-108.

Nottonson, K. & Delong, K. (2008). Baby Steps: Agile Transformation at BabyCenter.com. IT Professional Magazine, Washington, v. 10, n. 5, p. 59-62, Sep.

Schwaber, K. & Sutherland, J. (2013); The Scrum Guide. Disponível em . Acesso em 12 de maio de 2016.

Silva, E. C. da.;& Lovato, L. A. (2016). Framework Scrum: eficiência em projetos de software. Revista de Gestão e Projetos – GeP. Vol. 7, N. 2, Maio/Agosto.

Silva, R. E. & Souza, J. Neto (2015). Contratação do desenvolvimento ágil de software na administração pública federal: riscos e ações mitigadoras. Revista do Serviço Público, Brasília, v. 66, n. 1, p. 97-120.

Simoyama, F. O.; Bueno, R. L. P.; Battisti, M. C. G. (2016). Adaptation and implementation of Scrum methodology for agile projects in a government agency. Revista Gestão e Tecnologia, Pedro Leopoldo, v. 16, n. 2, p. 260-276, Maio/Agosto.

Sommer, A. F.; Hedegaard, C.; Dukovska-Popovska, I. & Steger-Jensen, K. (2015). Improved Product Development Performance through Agile/Stage-Gate Hybrids: The Next-Generation Stage-Gate Process? Research Technology Management, Arlington, v. 58, n. 1, p. 34-44.

Souza, Enock G. & Reinhard, N. (2015). Uma Revisão Bibliográfica Dos Fatores Ambientais Que Influenciam A Gestão De Projetos De Sistemas De Informação No Setor Público. Revista de Gestão e Projetos - GeP, São Paulo, v. 6, n. 2, p. 27, May.

Stoica, M.; Mircea, M. & Ghilic-Micu, B. (2013). Software Development: Agile vs. Traditional. Informatica Economica, Bucharest, v. 17, n. 4, p. 64-76.

Sutherland, J. (2014). Scrum: The art of doing twice the work in half the time. Crown Business. (September, 30, 2014).

Teixeira, J. C.; Nascimento, M. C. R. & Antonialli, L. M. (2013). Perfil de estudos em Administração que utilizaram triangulação metodológica: uma análise dos anais do EnANPAD de 2007 a 2011. Revista de Administração, Sao Paulo, v. 48, n. 4, p. 800-812, Oct.

Tribunal de Contas da União (2012). Guia de boas práticas em contratação de soluções de tecnologia da informação: riscos e controles para o planejamento da contratação. Tribunal de Contas da União. v 1.0, 527p., Brasília.

Vallerão, A. G. & Roses, L. K. (2013). Monitoramento e controle de projetos de desenvolvimento de Software com o Scrum: avaliação da Produção Científica. Revista de Gestão e Projetos - GeP, São Paulo, v. 4, n. 2, p. 100, May.

VersionOne (2015). The 10th Annual State of Agile Report.

Yin, R. K. (2001). Case Study Research: Design and Methods (Applied Social Research Methods). SAGE Publications, Inc. 5 edition (May 10, 2013)

Yli-Huumo, J.; Maglyas, A. & Smolander, K. (2016). How do software development teams manage technical debt? –An empirical study. The Journal of Systems and Software, v. 15, n. 1, p. 1-24.




DOI: http://dx.doi.org/10.5585/10.5585

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista de Gestão e Projetos e-ISSN: 2236-0972
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional