Custo de Conformidade á Tributação e o Gerenciamento do Risco em Projetos: O Estudo de Caso de uma Pequena Empresa

Mario Manzini Cianfanelli, Leonel Cesarino Pessôa, Patrícia Morilha Muritiba

Resumo


O presente estudo aborda a ocorrência da guerra fiscal envolvendo o Imposto Sobre Serviços – ISS, o custo de conformidade à tributação e a interação com a gestão do risco em projetos. Será analisado o caso de um prestador de serviços para a Companhia de Saneamento do Estado de São Paulo - SABESP, contratado por meio de complexo processo público de licitação, regido pela Lei 8.666/93, para prestação de serviço de engenharia em vários municípios da região metropolitana de São Paulo. Como, nesse tipo de contratação, o preço final ofertado e vencedor do certame não pode ser alterado, o impacto da bitributação e dos custos de conformidade em que a empresa incorreu em um desses municípios afetaram sua lucratividade e, se o mesmo problema tivesse ocorrido com a legislação dos demais municípios, poderia ter inviabilizada a prestação do serviço. Trata-se de demonstrar como o impacto sobre o custo relacionado ao imposto sobre serviço cobrado, ao tempo perdido e ao custo psicológico de lidar com a situação teria sido evitado, se uma metodologia de gestão de projetos que considerasse a gestão do risco tivesse sido utilizada. E de discutir as ferramentas da gestão de projetos para equacionar tal situação.

Palavras-chave


Custo de Conformidade á Tributação e o Gerenciamento do Risco em Projetos: O Estudo de Caso de uma Pequena Empresa

Texto completo:

PDF

Referências


Bakker, K.; Boonstra, A.; and Wortmann, H. (2010). Does risk management contribute to IT project success? A meta-analysis of empirical evidence. International Journal of Project Management, 28(5), 493-503.

Barki, H.; Rivard, S.; and Talbot, J. (2001). An integrative contingency model of software project risk management. Journal of Management Information Systems, 17(4), 37-70.

Bertolucci, A. V. (2001). Uma contribuição ao estudo da incidência dos custos de conformidade às leis e disposições tributárias: um panorama mundial e pesquisa dos custos das companhias de capital aberto no Brasil. Dissertação de Mestrado, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Bertolucci, A. V. e Nascimento, D. T. (2002, maio/agosto). Quanto custa pagar tributos? Revista de Contabilidade e Finanças, Universidade de São Paulo, São Paulo, 29, 20-21.

Brasil. (1993). Decreto-lei n. 8666, de 21 de junho de 1993. Regulamenta o art. 37, inciso XXI, da Constituição Federal, institui normas para licitações e contratos da Administração Pública e dá outras providências.

Brasil. (2002). Decreto-lei n. 10520, de 17 de julho de 2002. Institui, no âmbito da União, Estados, Distrito Federal e Municípios, nos termos do art. 37, inciso XXI, da Constituição Federal, modalidade de licitação denominada pregão, para aquisição de bens e serviços comuns, e dá outras providências.

Brasil. (2003). Lei Complementar n. 116, de 31 de julho de 2003. Dispõe sobre o Imposto Sobre Serviços de Qualquer natureza, de competência dos Municípios e do Distrito Federal, e dá outras providências.

, A. del and Cruz, M. P. de la. (2002). Integrated methodology for project risk management. Journal of Construction Engineering and Management, 128(6), 473-485.

Carrazza, R. A. (2000). Curso de direito constitucional tributário. (14a. ed.). São Paulo: Malheiros.

Carvalho, M. M. e Rabechini, R., Jr. (2009). Construindo competências para gerenciamento de projetos: teoria e casos. (2a. ed., pp. 141-205). São Paulo, SP, Brasil: Atlas.

Creswell, J. W. (2009). Research design: qualitative, quantitative, and mixed methods approaches. New York: Sage Publications, Inc.

Eisenhardt, K. M. (1989). Building theories from case study research. The Academy of Management Review, 14(4), 532-551.

Evans, C. (2003). Studying the studies: an overview of recent research into taxation operating costs. eJournal of Tax Research, 1(1):64-92.

Gido, J. E e Clements, J. P. (2007). Gestão de Projetos. São Paulo, SP, Brasil: Thomsom Learning.

Hammond, P. J. (1986). Project evaluation by potential tax reform. Journal of public economics, 30, 1-36.

Kerzner, H. (2009). Project management. (10a. ed.). Nova York: John Wiley & Sons, Inc.

Nidumolu, S. (1995). The effect of coordination and uncertainty on software project performance: residual performance risk as an intervening variable. Information Systems Research, 6(3), 191-219.

Oliveira, L. B. (2010). A guerra fiscal do ISS. Monografia, Curso de Especialização em Direito Tributário Empresarial, Fundação Armando Álvares Penteado, São Paulo, SP, Brasil.

Pinto, J. K. and Slevin, D. P. (1984). Critical factors in successful project implementation. IEEE Transactions of Engineering Management, 7(1), 22-27.

PMI - Project Management Institute. (2008) – A guide to the project management body of knowledge (PMBoK) (3a. ed.). Newtown Square, PA, USA: Project Management Institute.

Sandford, C. (1995). Tax compliance costs: measurement and policy. Bath, Somerset, England: Fiscal Publications.

Stern, P. N. (1995). Grounded theory methodology: its uses and processes. In: Glaser, B. G. (Ed.). Grounded theory (1a. ed., pp. 29-39). Mill Valey, CA, USA: Sociology Press.

Wallace, L. (2004). Understanding software project risk: a cluster analysis. Information & Management, 42, 115-125.

Wallace, L.; Keil, M.; and Rai, A. (2004). How software project risk affects project performance: an investigation of the dimensions of risk and an exploratory model. Decision Sciences, 35(2), 289-321

Williams, T. (1995). A classified bibliography of recent research relating to project risk management. European Journal of Operational Research, 85(1), 18-38.

Yin, R. K. (2009). Case study research: design and methods. New York: Sage Publications, Inc.




DOI: http://dx.doi.org/10.5585/10.5585

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista de Gestão e Projetos e-ISSN: 2236-0972
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional